Notícias

Rodrigo Pacheco se filiará no DEM por articulação de Aécio Neves

Aécio Neves conseguirá articular com outros partidos coligações que não sejam vistas como prejudiciais umas às outras?

Crédito Foto: Foto Montagem
 

Após anunciar que a filiação do deputado federal Rodrigo Pacheco no DEM já teria até data marcada, supostamente dia 9 de março, a coluna À Parte, do jornal O Tempo, destacou em sua publicação dessa quarta-feira (17) que a articulação que vai tirar o deputado federal do MDB teria sido construída pelo senador Aécio Neves, do PSDB.

Segundo a publicação, a “motivação de Aécio para interferir em dois partidos diferentes é recuperar o espaço político perdido após a divulgação dos grampos da JBS”. O senador tucano foi gravado pedindo R$ 2 milhões a Joesley Batista para pagar sua defesa na operação Lava Jato.

O cálculo político de Aécio Neves prevê, ainda segundo a publicação, que com a saída de Pacheco do MDB, outros deputados emedebistas aproveitariam o movimento para também sair da legenda, o que implicaria no enfraquecimento da legenda, permitindo, mais uma vez, nova investida de Aécio sobre os que ainda permanecerem no partido.

Integrantes do MDB ouvidos pelo Poder em Foco acham o movimento “inviável” e “duvidoso” para os deputados do partido. A reedição do apoio do MDB à candidatura à reeleição do petista Fernando Pimentel tem, entre outras razões, a garantia da coligação das chapas de deputados do PT e do MDB, o que, pelo cálculo feito pelos caciques das duas legendas, favoreceria a reeleição dos atuais deputados e abre a possibilidade de ampliação do número de cadeiras, tanto na Assembleia Legislativa quanto na representação de Minas Gerais na Câmara dos Deputados.

Aécio Neves conseguirá articular com outros partidos coligações que não sejam vistas como prejudiciais umas às outras?

Um integrante da executiva estadual do MDB, ouvido pelo Poder em Foco, acredita que não. “O sentimento aqui dos deputados é o de que o melhor momento político do senador Aécio Neves já passou. Além dele estar prometendo o que pode não conseguir entregar, não é muito bom, do ponto de vista eleitoral, associar imagem a ele”.

Ainda segundo o integrante da executiva do MDB, a associação de Rodrigo Pacheco a Aécio Neves colocaria um “teto” muito baixo ao crescimento da sua candidatura. “Já vi isso outras vezes. Pinta-se um cenário maravilhoso de viabilidade eleitoral nas conversas de gabinete, completamente diferente do sentimento da população. Qualquer pesquisa séria de intenção de votos registra grande desgaste a rejeição a Aécio entre os mineiros. Ser percebido como um candidato dele [Aécio] a qualquer cargo, diferente do que foi num passado não muito distante, é certeza de fracasso eleitoral”.

Comentários

Comentários

Siga-nos no Twitter

© 2017 PODER EM FOCO | desenvolvido por maxwellpas