Notícias

Empresas do ex-governador Newton Cardoso são investigadas pela Polícia Federal

Foram expedidos dois mandados de busca e apreensão pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli

Crédito Foto: Divulgação / Facebook
 

Uma das empresas do grupo do ex-governador Newton Cardoso, e do seu filho, o deputado federal Newton Cardoso Junior, ambos do MDB, foi alvo de uma operação da Polícia Federal, na última terça-feira (10).

Foram expedidos dois mandados de busca e apreensão pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli. Embora o processo corra em segredo de justiça, o jornal O Globo divulgou que está sendo apurada a transferência de dinheiro de uma offshore à empresa Pitangui Florestal Vale Jequitinhonha. O valor transferido teria sido sacado de forma fracionada o que, segundo a operação, é uma operação típica de lavagem de dinheiro.

Em nota, o grupo destacou que respeita “fielmente todas as ordens e mandados judiciais e reiteramos nossa posição em auxiliar as autoridades sempre que for necessário e solicitado”

Ironias do destino

A operação da Polícia Federal aconteceu horas depois da publicação deu uma entrevista do ex-governador Newton Cardoso ao jornal Hoje em Dia. Questionado pela jornalista Amália Goulart sobre as as investigações da Operação Lava Jato sobre a cúpula do MDB, Newtão, como também é conhecido, disparou: “Vão tudo para a cadeia”. “Você tem dúvida disso? Todos vão ser presos. Lula está aguardando esse pessoal todo: Temer, Moreira, Eliseu (Padilha). Geddel já está lá. Como também está aguardando Aécio, esse pessoal do Anastasia, estão todos na fila para ir para a cadeia. E todos me xingavam: ah o Newton é corrupto. Olha o corrupto aí: está livre. Eu tenho história. Meu dinheiro está contado no meu livro, minha origem. E eles: ah, mas você tem dinheiro…eu falo: o imposto de renda não é bobo não. Imposto de renda não tem criança não. Tem técnicos, auditores fiscais que vasculham sua vida. Se eu fosse desonesto estava na cadeia”.

Comentários

Comentários

Siga-nos no Twitter

© 2017 PODER EM FOCO | desenvolvido por maxwellpas