Curtas e Máximas

Vereador de Uberaba pede revogação de homenagem a Pimentel

O vereador da cidade de Uberaba, Kaká Carneiro (PR), fez um anuncio inusitado em suas redes sociais. Ele declarou que pedirá, no início do próximo ano legislativo, a revogação do título de Cidadão Uberabense que ele mesmo ofereceu ao governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel ( PT).

O título, aprovado há três anos, teria sido “engavetado” pelo próprio vereador, sem que fosse entregue a Pimentel.  “Engavetei o título, agora quero revogá-lo”, disse Kaká.

Segundo o vereador,  o governador não merece mais a honraria em decorrência de uma “série de atitudes que vem tomando frente ao cargo”. Entre as ações adotadas por Pimentel que desagradaram o vereador, a falta dos repasses do ICMS aos municípios, o que teria prejudicado  o pagamento do décimo terceiro salário dos servidores da Prefeitura de Uberaba.

Ainda pela publicação feita nas redes sociais do vereador, o parcelamento do 13º  dos servidores estaduais — que receberam em 4 vezes — também retiram de Pimentel a homenagem.

Rodrigo Pacheco rumo ao DEM

O deputado federal Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), recebeu nova investida por parte do DEM. Na última terça-feira (28), o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (RJ), o senador Agripino Maia (RN) e o prefeito de Salvador, ACM Neto, reforçaram o convite para que Pacheco filie-se no DEM e dispute o governo de Minas Gerais.

A informação é da coluna Expresso, da revista Época.

Ainda segundo a nota, Pacheco deve aceitar o convite, entretanto, não por agora. “Só no começo do ano que vem. Ele ainda tentará viabilizar sua candidatura pelo PMDB, mas sabe que suas chances são remotas. O PMDB deverá apoiar a reeleição de Fernando Pimentel”.

Anastasia nega candidatura ao governo do Estado

Durante palestra ministrada no Instituto Áquila, hoje pela manhã (16), o senador Antônio Anastasia (PSDB) afirmou para o público presente que não será candidato ao governo do Estado. “Precisamos de renovação, não serei candidato, mas participarei através de ideias”.

 

 

 

Quem te viu, quem te vê…

(mais…)

Uma atrás da outra

De volta ao Senado após a votação que lhe devolveu a atuação parlamentar, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) encontrará entre os seus correligionários tucanos novo movimento para que renuncie à presidência do partido, ocupação da qual já se encontra afastado desde o mês de maio.  É o que registra a coluna Painel, da Folha de São Paulo, nessa quarta-feira (18). “O mineiro encontrará uma sigla ainda mais dividida e conflagrada. A dúvida é se, pessoalmente combalido, terá condições de evitar a implosão da legenda na análise da denúncia contra Michel Temer”.

Newtão senador?

Entre ouvidos, nos bastidores do PMDB, circula a informação de que o ex-governador Newton Cardoso tentará concorrer a uma das vagas para o Senado Federal nas eleições de 2018. É o que notícia a coluna À Parte, do jornal O Tempo, nessa terça-feira (4).

Os planos de Cardoso, entretanto, podem encontrar resistências nos anseios do atual vice-governador do Estado, Antônio Andrade. Ele, que também detém a presidência da legenda, da mesma forma almeja concorrer a uma cadeira no Senado.

Newtão, como também é conhecido, já tentou uma vaga ao Senado em 2006. Perdeu, de virada no final das eleições, para o então deputado federal Eliseu Resende (à época PFL), que tinha o apoio da máquina tucana da reeleição do então governado Aécio Neves, esse último, no melhor momento da sua liderança política em Minas.

Atualmente o PMDB tem Zezé Perrela como representante do Senado. Perrela, que era suplente, herdou a vaga com a morte de Itamar Franco, eleito pelo PPS, em 2010. Sua chegada ao PMDB de Minas acirrou ainda mais o racha entre o grupo de Antônio Andrade e o grupo do presidente da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Adalclever Lopes. Embora filiado, Perrela sabe que não terá legenda para tentar reeleição.

 

 

Siga-nos no Twitter

© 2017 PODER EM FOCO | desenvolvido por maxwellpas