Curtas e Máximas

Uma atrás da outra

De volta ao Senado após a votação que lhe devolveu a atuação parlamentar, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) encontrará entre os seus correligionários tucanos novo movimento para que renuncie à presidência do partido, ocupação da qual já se encontra afastado desde o mês de maio.  É o que registra a coluna Painel, da Folha de São Paulo, nessa quarta-feira (18). “O mineiro encontrará uma sigla ainda mais dividida e conflagrada. A dúvida é se, pessoalmente combalido, terá condições de evitar a implosão da legenda na análise da denúncia contra Michel Temer”.

Newtão senador?

Entre ouvidos, nos bastidores do PMDB, circula a informação de que o ex-governador Newton Cardoso tentará concorrer a uma das vagas para o Senado Federal nas eleições de 2018. É o que notícia a coluna À Parte, do jornal O Tempo, nessa terça-feira (4).

Os planos de Cardoso, entretanto, podem encontrar resistências nos anseios do atual vice-governador do Estado, Antônio Andrade. Ele, que também detém a presidência da legenda, da mesma forma almeja concorrer a uma cadeira no Senado.

Newtão, como também é conhecido, já tentou uma vaga ao Senado em 2006. Perdeu, de virada no final das eleições, para o então deputado federal Eliseu Resende (à época PFL), que tinha o apoio da máquina tucana da reeleição do então governado Aécio Neves, esse último, no melhor momento da sua liderança política em Minas.

Atualmente o PMDB tem Zezé Perrela como representante do Senado. Perrela, que era suplente, herdou a vaga com a morte de Itamar Franco, eleito pelo PPS, em 2010. Sua chegada ao PMDB de Minas acirrou ainda mais o racha entre o grupo de Antônio Andrade e o grupo do presidente da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Adalclever Lopes. Embora filiado, Perrela sabe que não terá legenda para tentar reeleição.

 

 

Pimentel é aconselhado a desistir de candidatura à reeleição

Interlocutores mais próximos do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), o aconselham a desistir de tentar a reeleição nas próximas eleições, em 2018.

É o que noticía a Coluna Expresso, da Revista Época.

“Há dois motivos: o risco de sair derrotado e perder o foro privilegiado e o risco de ter seu governo, caso vença as eleições, mais desgastado em razão das investigações que o envolvem”, registrou a publicação.

Ainda segundo a nota, pesquisas apontam que Pimentel teria melhores chances disputando uma das cadeiras do Senado Federal. “Ele está avaliando os cenários, mas só decidirá mais para a frente”, concluiu.

Lula quer empresário filho de José Alencar como seu vice em 2018

O empresário mineiro Josué Alencar, filho do ex-vice- presidente José Alencar, está cotado para, seguindo os passos do pai, ser candidato a vice na chapa do ex-presidente Lula, pré-candidato do PT à Presidência da República em 2018.

É o que noticia os principais sites e  jornais do país.

José Alencar foi o vice-presidente eleito com Lula nas eleições de 2002 e reeleito em  2006.

O deputado federal Reginaldo Lopes (PT-MG), ex-presidente do PT Minas, chegou a afirmar em entrevista ao Estadão/Brodcast que “Josué vai ser o vice do Lula em 2018”. “Estive com os dois recentemente”.

Josué herdou do pai a Coteminas, empresa da qual é o presidente. Nas eleições de 2014, Josué disputou, pelo PMDB, uma das cadeiras do Senado por Minas Gerais.

Para ser vice de Lula, entretanto, ele precisaria mudar de partido. A legenda de destino de Josué seria, mais uma vez igual ao pai, o PR. Essa foi a sigla por onde José Alencar consolidou sua aliança com o PT.

Procurado para comentar o assunto, Josué informou, por meio da sua assessoria, que está “totalmente dedicado à gestão das empresas que preside”.

Aécio evita falar sobre o futuro do PSDB em Minas

Publicação da coluna Expresso, da revista Época, registra que o senador Aécio Neves evita falar sobre o futuro do PSDB em Minas Gerais, quando questionado por correligionários. “A situação causa desconforto”, explica a nota. “Em 2016, o candidato tucano à prefeitura de Belo Horizonte, João Leite, perdeu a eleição para Alexandre Kalil, do nanico PHS. Em 2014, o PSDB perdeu a eleição para o governo do estado para o PT, de Fernando Pimentel. O candidato do PSDB na ocasião foi Pimenta da Veiga. As delações de executivos da JBS, que citaram Aécio, deixaram o partido ainda mais vulnerável”.

 

 

Um natal com candidato à Presidência

A escolha da nova composição da executiva nacional do PSDB, bem como a definição do nome tucano que disputará a Presidência da República, acontecerá em dezembro próximo. A informação foi dada pelo presidente do PSDB-Minas, deputado federal Domingos Sávio, à coluna À parte, do jornal O Tempo.

Politicamente desidratado em decorrência da série de denúncias e escândalos que o envolveram durante todo o ano, o senador Aécio Neves, que foi o último candidato tucano na corrida presidencial, está completamente fora do páreo.

Disputando a indicação da pré-candidatura, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o prefeito de São Paulo (capital), João Dória.

Aécio, que anda magoada com João Dória, reunirá o que sobrou do seu capital político dentro da legenda em apoio a Alckmin.

Para as próximas eleições, o PSDB volta a ser um partido “paulistano”.

Siga-nos no Twitter

© 2017 PODER EM FOCO | desenvolvido por maxwellpas