Notícias

Candidatura de Rodrigo Pacheco encontra resistências

Os dirigentes do PPS, DEM, PDT, PP, PTB e SD preferem Márcio Lacerda e Diniz Pinheiro

Crédito Foto: Sérgio Lima / Poder360
 

A notícia de uma possível aliança entre o ex-prefeito Márcio Lacerda (PSB) e o ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Diniz Pinheiro (PP), criou dificuldades para a articulação em torno da pré-candidatura de Rodrigo Pacheco (MDB) que vinha sendo construída pelo senador Aécio Neves (PSDB).

É o que notícia a colunista Raquel Faria, na edição dessa quinta-feira (15/2), no jornal o Tempo.

“Todas as siglas próximas ao PSDB já demonstram resistência aos planos dos líderes tucanos para 2018”, registrou a coluna. “Os dirigentes do PPS, DEM, PDT, PP, PTB e SD preferem agora Dinis/Lacerda. Na realidade, o racha na oposição mineira já vinha se desenhando há tempos, desde os primeiros escândalos envolvendo Aécio na Lava Jato”.

Se, por um lado, Aécio consegue convencer as executivas nacionais do apoio a Pacheco, por outro, os presidentes estaduais das legendas discordam da construção apresentada pelo tucano. “Nessa posição se acham os dirigentes: Alberto Pinto Coelho, do PP; Raimundo Benoni, do PPS; Mário Heringer, do PDT; Dilzon Melo, do PTB; e Zé Silva, do SD.”

A coluna registar que mesmo do DEM, legenda que Rodrigo Pacheco deve se filiar para disputar o governo do Estado, existem resistências ao seu nome. A executiva estadual do partido trabalha nos bastidores para Dinis, a quem o presidente democrata regional, Carlos Melles, é muito amigo”.

Ainda segundo a coluna, mesmo no PSDB existem discordâncias com relação as orientações de Aécio. “A ala fiel à orientação de Aécio quer um papel de protagonismo para o PSDB na campanha mineira. Já os tucanos menos aecistas, ou mais realistas, duvidam do êxito do palanque que o senador está tentando montar”.

 

Comentários

Comentários

Siga-nos no Twitter

© 2017 PODER EM FOCO | desenvolvido por maxwellpas